Dieta Pós Cirurgia Bariátrica: Líquida, Pastosa e Sólida

Em qualquer cirurgia bariátrica, dieta, orientação nutricional e acompanhamento médico são muito importantes.

Em geral, a recomendação médica para a dieta pós-cirurgia bariátrica se divide em três fases. Na primeira, o paciente ingere apenas alimentos líquidos; em seguida, para uma dieta mais encorpada; por fim, entra-se na etapa da dieta pastosa, em que há restrição à ingestão de carboidratos, como o arroz e os laticínios.

A utilização muito precoce de alimentos sólidos é contraindicada, porque pode forçar os pontos da cirurgia bariátrica no estômago e duodeno, o que pode provocar complicações, inclusive com o rompimento das suturas, obrigando o paciente a retornar ao centro cirúrgico.

Dieta Pós Cirurgia Bariátrica

dieta pós cirurgia bariátrica

Nas cirurgias realizadas com a técnica de banda gástrica ajustável, em que se altera apenas a parte superior do estômago, a dieta pós-cirurgia bariátrica tem início seis horas após o procedimento. Nas cirurgias mistas, que reduzem o estômago e criam um desvio no intestino, para reduzir a absorção de nutrientes, dois dias depois.

Em ambos os casos, os pacientes passam a receber água, água de coco, sucos diluídos e chás claros (sem cafeína, como os de frutas, hortelã ou camomila), que devem ser sorvidos em pequenos goles. As porções são de 30 ml, oferecidas a cada dez ou quinze minutos.

O que Comer Depois da Cirurgia Bariátrica

Nos primeiros 15 dias após a cirurgia bariátrica, recomenda-se a ingestão de dois litros de líquidos no decorrer do dia. As bebidas devem variar para que os pacientes recebam quantidade razoável de diversos nutrientes. Na dieta líquida, são permitidos caldos de carne, frango, peixe e legumes no almoço e no jantar, mas é preciso evitar a compra de produtos prontos, por causa do alto teor de sal.

Os pacientes precisam se hidratar durante o dia inteiro. Para evitar a sensação de fome, deve-se fazer uma hidratação entre as refeições e não se esquecer dos suplementos de vitaminas e minerais, sempre nos horários indicado pelo médico ou nutricionista.

Náuseas e vômitos são comuns nesta fase, em que os operados precisam se adaptar ao novo estômago. Os especialistas ensinam os pacientes a se observarem, atentos a sinais como estufamento do estômago. Ao sentir isto, a orientação fundamental é parar de comer imediatamente: uma colherada a mais pode se traduzir em dor e desconforto.

Dieta Bariátrica

Também dura em média 15 dias. Neste período, ao lado dos cuidados com a hidratação e com a ingestão dos suplementos, mas a consistência das refeições se torna mais encorpada. Os pacientes podem receber pequenos pedaços de legumes (batidos e peneirados).

Um exemplo de almoço é uma concha de caldo de legumes com uma batata pequena espremida ou um pedaço de cenoura. Mas variar a dieta é muito importante: os operados se sentem mais dispostos com os cuidados dedicados a eles. Os sucos devem continuar sendo diluídos em água.

Alimentos para Operados da Cirurgia Bariátrica

Mais 15 dias em que a dieta precisa ser muito bem controlada. A consistência, neste período, é a de um purê ou de sopas, que podem ser reforçadas com verduras, legumes e proteínas liquidificados. Purês de frutas cozidas ou cruas, purês de leguminosas e vitaminas de frutas (ainda diluídas em água) completam o cardápio da terceira etapa.

Mesmo com uma dieta pastosa, os pacientes são orientados a engolir pequenas porções por vez e mastigar muito bem os alimentos (tarefa ensinada ainda no tratamento pré-cirúrgico). Qualquer sensação de desconforto é o sinal para abandonar o prato.

Depois de 45 dias, após avaliação médica, o paciente pode melhorar a qualidade e variedade dos pratos: já podem ser introduzidos alimentos sólidos. Os pacientes são orientados sobre a duração adequada das refeições, a não pular refeições e a levar a comida à boca sempre com a ponta do garfo ou colher.

A suplementação de vitaminas e minerais também é reorientada, de acordo com as necessidades nutricionais dos pacientes.

Nos três primeiros meses após o procedimento, não consta da dieta pós-cirurgia bariátrica os seguintes itens: álcool, fumo, refrigerantes, água com gás, café, chá verde e chá preto, sucos em pó, condimentos químicos (mostarda, ketchup, molho inglês, shoyu e os temperos industrializados), açúcares (balas, chocolates, etc.), laticínios, derivados de vaca e frituras; na terceira etapa, é permitido o consumo não excessivo de carboidratos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *